Trem útil e amigo, não o trem bala

 

Hoje queremos relembrar nosso artigo “Trem útil e amigo, não tem bala”, publicado no jornal DCI, em 22/09/2010, que nos parece ter sido escrito hoje de tão atual, podendo ser republicado. Que pena Brasil.

grato pela leitura.

 

TREM ÚTIL E AMIGO, NÃO O TREM BALA

Nos últimos meses tentamos mostrar ao país a bobagem de fazermos aqui a Copa 2014. Em que teremos, com estádios fantasmas, gastos desnecessários e inúteis. O mesmo com as Olimpíadas. E falamos fartamente sobre o futuro trem fantasma. Quanto aos dois primeiros não temos esperança de deixar de fazer. E com isso vamos transferir o leitinho das crianças e outras necessidades a algo do qual não precisamos. Mas, quanto ao terceiro, o trem, nossa esperança é grande. Ainda acreditamos na prevalência de um bom senso a esse respeito.

Só que o trem não precisa ser eliminado. Precisa apenas ser adaptado a um novo projeto, muito mais lógico. Precisamos de um trem, mas não como o fantasma a ser criado. O país necessita de um trem que ligue quatro pontos, mas apenas em São Paulo. O que chamaremos de trem amigo ou útil. E que ajudará muito mais. Pelo menos apresenta maior bom senso, ainda que em nossa modesta e, talvez, irrelevante, opinião.

O trem útil é aquele que ligaria o centro de São Paulo, o aeroporto de Congonhas na zona sul de São Paulo, o aeroporto de Guarulhos e o aeroporto de Viracopos, este em Campinas. Todos com todos. Para isso basta a construção de apenas duas linhas. Uma ligando o centro de São Paulo ao aeroporto de Viracopos. A outra linha unindo o aeroporto de Congonhas ao aeroporto de Guarulhos. Com as duas se cruzando através de uma estação central. Que não precisa ser nova, e pode ser a charmosa estação da Luz.

Este desenho fará com que essas duas linhas liguem os quatro pontos colocados. A linha um poderia até ser um meio trem-bala, mas nem é necessário para o tamanho do percurso. A segunda linha seria um trem normal. E na velocidade do nosso atual metropolitano, o que já estaria de bom tamanho.

Com isso, teríamos um forte reforço ao aeroporto de Viracopos. Que deixaria de ser um fantasma quase desocupado. O que ocorre pela sua localização relativamente distante da cidade de São Paulo. Ele passaria a estar integrado aos outros dois, de Congonhas e Guarulhos. E todos eles com a cidade mais importante do país. Isso seria absolutamente fantástico, diríamos um verdadeiro sonho.

Isso permitiria também conexões de vôos entre eles, e não apenas no mesmo aeroporto. Uma verdadeira integração metropolitana no estado de São Paulo. Como temos um sistema de metropolitano com ligação à estação da Luz, imagine-se os ganhos. Ainda que nosso sistema seja ridiculamente pequeno, já liga uma boa tarde da cidade. Em conjunção com o sistema de trens, atingiria locais aonde o metropolitano ainda não chegou.

É fácil imaginar o ganho para todos. Viracopos poderia se integrar ao sistema de forma definitiva. E entendemos que é lá que o transporte aéreo deve crescer. Que ainda tem o espaço e a possibilidade que a cidade de São Paulo e adjacências já não têm mais. Uma ou duas novas pistas de pouso, quiçá três, em Viracopos, aliviaria o sistema São Paulo – Guarulhos por muitos anos. E entendemos que sem necessidade de se construir o quarto aeroporto na região metropolitana. E se algum dia precisar, poderia, quem sabe, ser mais à frente de Guarulhos, talvez mais próximo a Mogi das Cruzes ou redondezas. Puro chute, apenas uma idéia, já que não entendemos de geografia aérea. E ai seria apenas esticar a linha de trem que ligaria Congonhas a Guarulhos.

E não seriam apenas os passageiros dos aviões que ganhariam. A cidade de São Paulo e a região metropolitana ganhariam. Um típico caso de que não é necessário que alguém perca para que alguém ganhe. O trânsito da cidade de São Paulo teria um alívio sem precedentes. Claro que ainda a se constatar. A maioria dos passageiros iria ao e voltaria do aeroporto sobre trilhos.

Também os trabalhadores desta imensa cidade e região metropolitana usariam essas duas linhas para trabalhar normalmente. Tirando das nossas vias públicas milhares de automóveis. Bem como um tanto de ônibus. Com as vias públicas que temos, poderíamos, acreditamos, ficar muitos anos sem abrir novas vias. E se o metrô pelo menos dobrar de tamanho, o que não é pedir muito, será o paraíso. E o mesmo ocorrendo com os trens urbanos.

E, podemos ainda, sonhar um pouco mais. Quem sabe a linha ligando Viracopos à estação da Luz possa ser esticada até a Cidade de Santos. Temos milhares de paulistanos que trabalham na baixada e vice-versa. Esse trem aliviaria, inclusive, o trânsito de laser das pessoas que descem às praias nos finais de semana.

Isso pode até parecer, de priori, simples devaneio, ou um sonho de uma noite de verão. Mas, pensando racionalmente, ele pode, sim, facilmente, se transformar num belo sonho de noites e dias de verão, outono, inverno e primavera.

E isso, certamente, poderia ser realizado com uma parcela diminuta da verba orçada, e bem menos do que aquilo que realmente custará o trem fantasma

Jornal DCI de 22/09/2010

www.blogdosamirkeedi.com.br

Author: Samir Keedi

-Mestre (Stricto Sensu) e pós-graduado (Lato Sensu) em Administração pela UNIP-Universidade Paulista. -Bacharel em Economia pela PUC-Pontifícia Universidade Católica. -Profissional de comércio exterior desde março de 1972. -Especialista em transportes; logística; seguros; Incoterms®; carta de crédito e suas regras; documentos no comércio exterior; contratos internacionais de compra e venda. -Generalista em várias atividades em comércio exterior. -Consultor em diversos assuntos relativos ao comércio exterior. -Professor universitário de graduação e pós graduação desde 1996. -Professor e instrutor técnico desde 1996. -Palestrante em assuntos de comércio exterior e economia. -Colunista em jornais e revistas especializadas. -Autor de vários livros em comércio exterior. -Tradutor oficial para o Brasil do Incoterms 2000. -Representante do Brasil na CCI-RJ e Paris na revisão do Incoterms® 2010.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *